DSC 1318 Salvador Borges é referência na medicina

Faltando apenas dois anos para
completar 50 de profissão, formado em Medicina pela primeira turma da UFF –
Universidade Fluminense Federal, ele tem até no nome a determinação maior de
tratar pessoas: Salvador Borges Filho.

         Exercendo de fato o sacerdócio da
profissão, Salvador Borges é dos mais renomados cardiologistas do Brasil, já
tendo cuidado de milhares de corações, com um devotamento impressionante, tendo
salvo um número incontável de vidas.
Prevenindo e atendendo
         Voz pausada, inspirando confiança e
paz, Salvador Borges Filho atende os clientes sem a menor pressa, examinando
minuciosamente atitude que representa segurança e certeza de tratamento para
quem vai procurá-lo. Desde o início de sua trajetória profissional, se dedica à
prevenção, um permanente aprendizado. “A cada retrato de um paciente, registro
algo novo, podendo assim apurar conhecimentos”, frisa Dr. Salvador.
         Durante toda a consulta, o médico faz
questão de ressaltar que a prevenção é o melhor para um corpo humano sadio,
razão porque age e recomenda esta preocupação. Num trabalho realizado nos
bairros, constatou que mais da metade da população tinha pressão alta e outros
problemas, ação que acabou interrompendo por falta de apoio.
Fazendo escola
Quando
formou-se foi trabalhar no Hospital São João Batista, que originou o hoje
Hospital Universitário Antonio Pedro. Por sua vontade, foi criado o setor
cardiológico do HUPE, com turmas especializadas. Salvador Borges passou por
vários hospitais, dentre os quais dos servidores do Estado, Santa Cruz, e
Procordis, organizando a Hemodinâmica, sendo considerado um dos maiores
conhecedores de cateterismo, com especialização nos Estados Unidos, onde
inclusive seu filho mais velho, Salvador Borges Neto, radicou-se há 25 anos,
também cardiologista e Doutor em Medicina Nuclear.
         Casado com a psicóloga Onezir Rosa
Borges, ele tem ainda outro filho, Marcos Borges, também médico. Salvador é
também autor de vários livros, todos voltados para crianças: “é preciso que trabalhemos
para o futuro, educando-as genericamente”. Dr. Salvador foi presidente da
Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio e é uma verdadeira legenda da
Medicina de Niterói.
   

Tagged: