Niteroiense cria modelos de sapatos e botas para
personalidades e famosos desfilarem na Sapucaí
a2BartesC3A32BNivea2BRamos2B 2Bfoto2Bacervo2Bpessoal Uma avenida aos seus pés
Ela
tem 28 anos, é moradora do bairro do Cubango, zona Norte de Niterói, e no
carnaval tem um motivo a mais para se emocionar quando musas, rainhas de
baterias e destaques das escolas de samba cruzam a Marquês de Sapucaí. Os pés
de muitas destas personalidades do mundo do samba estão calçados por sapatos,
sandálias ou botas criados e confeccionados por essa jovem. Ex-bancária, ela aprendeu
o ofício de artesã com o pai sapateiro, um dos seus maiores fãs, e que chega a chorar
ao ver as criações de sua filha na Passarela do Samba.
Nívea
Ramos tem o carnaval no sangue. Ela cresceu frequentando os ensaios da
verde-e-branca Acadêmicos do Cubango, e em 2009, ela foi eleita a rainha do
Carnaval de Niterói. Mas foi quando ela ficou desempregada, há sete anos, que
descobriu seu talento. Nívea chamou o pai Carlos Henrique Pereira Ramos,
mais conhecido como ‘Brasil’, que criou as filhas consertando sapatos, e
decidiu que ela teria seu próprio negócio desenhando e trabalhando para o
carnaval.
A
partir daí, a criatividade falou mais alto: paetês, purpurinas e muita
elegância são a marca registrada de suas criações. Seus sapatos, botas e sandálias
deslizam pela Sapucaí em pés de beldades como Cris Vianna, Viviane Araújo,
Gracianne Barbosa, Juliana Alves, e muitas outras belas.
“Como cresci vendo meu pai trabalhar como
sapateiro, resolvi me dedicar a esse tipo de design. Como adoro carnaval e amo lidar com esse tipo de
material, chamei meu pai que tinha mais experiência e unimos forças” relembra
Nívea que hoje tem um ateliê no Centro do Rio e faz os sapatos sob medida para
cada cliente.
Os detalhes da criação e dos modelos são discutidos
com quem encomenda. Em alguns casos, a própria Nívea desenha e confecciona de
acordo com o tema e nome da fantasia de musas e destaques. Em outros, as
próprias escolas já mandam o croqui e ela desenvolve o modelo.
Após a quarta-feira de cinzas, Nívea volta ao
batente e continua trabalhando com modelos exclusivos feitos sob encomendas
também para os ‘meros mortais’ que não se arriscam em ir para avenida do samba,
mas não dispensam um modelito estiloso e exclusivo nos pés.