Audi25C325AAncia2BPublica2BReforma2Bda2BPrevid25C325AAncia2BFoto2BSergio2BGomes2B2B23 03 20172B2528192529 Câmara de Niterói debate reforma da Previdência
Sindicalistas, representantes de classe, servidores, trabalhadores em geral, vereadores e demais segmentos da sociedade civil organizada, participaram da audiência pública sobre a reforma da Previdência, acontecida na tarde de hoje, dia 23 de março, no plenário Brígido Tinoco da Câmara de Vereadores de Niterói. 
A proposta de modificar as regras de aposentadoria, encaminhada pelo Projeto de Emenda Constitucional (PEC-287), foi o tema central do encontro presidido pelo vereador João Gustavo (PHS). Para o vereador, a Previdência Social pode reforçar seu caixa cobrando, por exemplo, dos bancos estatais e dos clubes de futebol, que não recolhem sua contribuição para o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).
Audi25C325AAncia2BPublica2BReforma2Bda2BPrevid25C325AAncia2BFoto2BSergio2BGomes2B2B23 03 20172B25283625292B 2BC25C325B3pia Câmara de Niterói debate reforma da Previdência
“O Agronegócio, as empresas estatais, os grandes conglomerados bancários, estão em dívida com a Previdência. No segmento que represento nenhum trabalhador vai conseguir dirigir um ônibus com 50 anos de idade com o nível de estresse do nosso trânsito. É um crime o que se pretende fazer com o trabalhador brasileiro”, diz João Gustavo.
  Para a doutora Cláudia Magelli, da Comissão de Direitos Previdenciários da OAB-Niterói, a reforma da Previdência é necessária, mas pode ser debatida com calma e profundidade.
“Pouquíssimas empresas conseguem sobreviver durante 50 anos, o tempo que estão pedindo para o trabalhador se aposentar. Quem recebe aposentadoria e pensão, por exemplo, terá que optar por uma ou outra. Precisamos estar unidos e atentos – destaca a advogada.
Além de João Gustavo participaram os vereadores Paulo Bagueira (SDD), Paulo Velasco (PTdoB), Paulo Eduardo Gomes (Psol) e Talíria Petrone (PSOL). Entre os representantes sindicais destacamos o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Niterói, Rubens Oliveira e a presidente da União dos Professores Públicos Estaduais (UPPE), Therezinha Machado.