202BTarso2Bde2BCastro Cine Nikiti traz vida e obra de Tarso de Castro
O Cine Nikiti exibe, nesta quarta-feira, 20 de junho, a partir das 19h, o documentário “A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro”, de Leo Garcia e Zeca Brito, que investiga a história de um dos mais influentes jornalistas do país, idealizador do Pasquim, o mais importante jornal independente do Brasil e uma referência na resistência à ditadura militar. A entrada é franca, a classificação indicativa, 12 anos. O projeto acontece no Solar do Jambeiro e tem entrada franca. Após a sessão haverá bate papo.
A trajetória profissional desse boêmio, provocador, sedutor e revolucionário, se confunde com história de um país embriagado pela ditadura e pela censura, onde o sonho de democracia resistia em uma geração libertária. Tarso de Castro enfrentou a pressão do regime para criar histórias satíricas e críticas em relação ao governo e à cultura nacional, junto a nomes como Millôr Fernandes, Ziraldo e Jaguar. 
Tarso de Castro foi uma figura fundamental no processo cultural do Brasil nos anos 70 e 80. Além do seu trabalho em “O Pasquim”, foi o criador do Folhetim da “Folha de S. Paulo” e de diversos outros tabloides de curta duração (“Enfim”, “Careta”). Encarnando a ideia de um jornalismo acima de tudo contestatório e irreverente, Tarso não era apenas um escriba, era um personagem: seu modo de vida elétrico, rodeado de amigos, bebida e mulheres, fez dele um ícone da sociedade carioca. E o documentário explora com maestria seus métodos, seus amores e suas polêmicas. 
Mais do que produzir um documentário biográfico, Leo Garcia e Zeca Brito desenham um painel de época sombria, que atingiu de forma muito dramática o jornalismo. Para o crítico Rodrigo Fonseca, ao mostrar as incongruências morais do jornalismo brasileiro nos anos 1960, 70 e 80, “A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro” se candidata ao posto de matéria de estudo obrigatória para futuros repórteres não apenas por registrar o lado gonzo de se correr atrás da notícia, mas por resgatar a dimensão literária de um texto de jornal ou revista. As presenças de Jaguar, Eric Nepomuceno e Luiz Carlos Maciel ajudam a dar a medida de quem foi o jornalista e escritor gaúcho, morto de cirrose aos 49 anos, em 1991. 

O Solar do Jambeiro fica na Rua Presidente Domiciano, 195 – São Domingos, Niterói 

Confira o trailer: