Foto 02 Do pop ao clássico: Kely Pinheiro e convidados encantam público no Teatro Municipal de Niterói

Por Verônica M. de Oliveira
Trajando um vestido branco longo
e com os pés descalços, a jovem violoncelista Kely Pinheiro subiu ao palco do
Teatro Municipal de Niterói para um
concerto beneficente, realizado na quinta-feira passada. O show do Municipal, que contou com o apoio da Secretaria
de Cultura de Niterói, teve o objetivo de viabilizar a ida da musicista a
Berklee, uma das mais almejadas escola de música do mundo. Embora tenha
conquistado uma bolsa integral para estudar na escola americana, Kely não
possuía recurso financeiro que a possibilitasse viver no país.

O movimento “Kely vai pra
Berklee” deu certo e fez com que as duas sessões no teatro ficassem com
ingressos esgotados, demonstrando claramente que os niteroienses abraçaram a
causa da jovem. Nomes de peso da música, como o maestro João Carlos Martins e o
pianista Marcelo Bratken, também se sensibilizaram com a história de Kely a
qual consideram dona de um raro talento. Em sua apresentação no projeto
Berklee, ela, juntamente com os seus amigos músicos, fizeram um novo arranjo
para o “Canto das Três Raças”, composição de Paulo César Pinheiro e Mauro
Duarte. A música narra história de sofrimento das três raças que ajudaram a
escrever a história do Brasil.
Foto 01 Do pop ao clássico: Kely Pinheiro e convidados encantam público no Teatro Municipal de Niterói

Ao longo da apresentação
intimista, a plateia pôde conhecer mais sobre a trajetória da violoncelista,
que rompeu a trama da desigualdade social, buscando desde os cinco anos de
idade uma formação musical ao entrar para a Orquestra de Cordas da Grota. Vários
músicos fazem parte dessa história e Kely convidou alguns deles para “dividir”
o palco com ela. Colegas da Orquestra da Grota e da Camerata Laranjeiras se
apresentaram no espaço, além do professor David Chew, com quem executou as
Bachianas de Heitor Villa-Lobos. O repertório variou entre o clássico e o pop,
com Manhã de Carnaval (Luiz Bonfá e Antonio Maria); Asa Branca (Gonzaguinha); Man
in the Mirror (Michel Jackson); Wave (Tom Jobin e Toquinho); Canon (Pachelbel);
Canto das Três Raças; Symphony, Mourão e Berimbau (Clean Bandit), e até Lady
Gaga, com o medley Paparazi, Just Dance e Pokerface.

Ao final da apresentação, o
secretário de Cultura de Niterói, Marcos Gomes, concedeu uma entrevista ao
Jornal Casa da Gente e falou o que significa esse movimento em prol da causa da
musicista. “Toda essa adesão ao projeto representa a vontade enorme que as
pessoas têm para que as coisas deem certo em nosso país. A Kely simboliza isso,
um Brasil que dá certo”, afirmou. A jovem violoncelista recebeu o público no
pátio interno do Teatro Municipal, onde só ouviu palavras carinhosas e de apoio
a sua viagem para Berklee. Ela ficará durante três anos nos Estados Unidos, onde
se formará em bacharel em performance com especialização em instrumento de
corda, no caso dela, violoncelo.  
O Jornal Casa da Gente é
solidário à causa e torce pelo sucesso de Kely Pinheiro em sua tão sonhada formação. 

Tagged: , , ,