Por Eduardo Garnier*
          

Restaura25C325A725C325A3o2Bnas2BEstatuas2Bda2BC25C325A2mara2BFoto2BSergio2BGomes2B2B20 02 20192B2B2B2528222529 Câmara de Niterói se prepara para completar dois séculos de história
(fotos Sergio Gomes)

 
Completando 200 anos de fundação no dia 11 de agosto, a Câmara de
Vereadores de Niterói vem recebendo uma série de melhorias em seu prédio
histórico. Construído em 1917, o prédio passa por pintura da fachada,
restauração de suas estátuas, instalação de um gerador de energia elétrica e
retirada de todos os aparelhos de ar condicionado da parte externa, entre
outras iniciativas. 

           
Tombado pelo Inepac (Instituto Estadual do Patrimônio Artístico e Cultural)
desde 1983, o prédio pertence à Assembleia Legislativa do Estado do Rio e
abriga a Câmara desde a fusão do antigo Estado do Rio com a
Guanabara, na década de 70. Presidente interino da Câmara de Niterói,
o vereador Milton Cal (PP), lembra que a Casa vem passando por diversas obras
nos últimos anos e que a pintura da fachada externa é, talvez, a que tenha mais
visibilidade.
“O vereador Paulo Bagueira realizou uma série de
melhorias nos últimos anos e estamos dando continuidade a esse cronograma de
obras. Destaco a instalação de um novo gerador de energia em nossa casa de
força, que foi recuperada e ampliada. Ele possibilitará uma economia
significativa de energia, além de evitar apagões em casos de problemas com a
rede convencional da concessionária que atende a cidade”, explica Cal.
Restaura25C325A725C325A3o2Bnas2BEstatuas2Bda2BC25C325A2mara2BFoto2BSergio2BGomes2B2B20 02 20192B2B2B2528212529 Câmara de Niterói se prepara para completar dois séculos de históriaEstátuas simbólicas
            O
restauro das esculturas que estão na sua fachada principal, de autoria do
italiano Hugo Tadei, estão sendo realizadas pela 
Tecno Termo Restauro, especializada nesse tipo de
trabalho. “Nessa fase do restauro estamos higienizando e retirando camadas de
tintas utilizadas anteriormente. Esse trabalho é de fundamental importância
para um restauro de qualidade, tendo em vista que vamos poder diagnosticar e
ver todos os defeitos que a obra de arte possui”, explica os restauradores Luiz
Fiorin e Laila Fiorin.
            As duas figuras femininas na entrada principal do
prédio representam a ordem e o progresso e os dois leões, um de costas para o
outro, simbolizam o horizonte e o percurso do sol, representando o ontem e
o amanhã. As obras deverão estar finalizadas no mês de março.
Outra melhoria que foi implementada foi a retirada
dos aparelhos de ar condicionado das paredes externas do prédio, uma das
exigências do Inepac. “Não há mais aparelhos pendurados na parte externa. Foram
todos levados para um compartimento próprio no telhado do prédio, respeitando
assim a exigência do órgão estadual, além de destacar a beleza da construção,
que remete a um templo romano”, ressalta Cal.
           
Restaura25C325A725C325A3o2Bnas2BEstatuas2Bda2BC25C325A2mara2BFoto2BSergio2BGomes2B2B20 02 20192B2B2B2528242529 Câmara de Niterói se prepara para completar dois séculos de história

Autonomia elétrica

            Um
gerador de energia, adquirido e instalado pela Câmara de Vereadores
sob supervisão de técnicos da Enel, evita a paralisação dos trabalhos durante a
interrupção do fornecimento de luz. O objetivo do novo equipamento é evitar os
apagões frequentes nessa época do ano e reduzir o consumo de energia.
Diariamente, às 17 horas, a subestação será desligada e toda a luz fornecida à
Casa virá do gerador. Programado com automação total ele volta a funcionar no
dia seguinte, às 7 da manhã
            “A
interrupção dos trabalhos nas sessões plenárias e audiências públicas causam
transtornos há muito tempo. Esperamos que o novo equipamento possa resolver o
problema e, ao mesmo tempo, faremos com que nossa conta de luz seja reduzida
consideravelmente”, conta o presidente Milton Cal.
           
História e tradição
No dia 11 de agosto de 1819, com a criação
da Câmara de Vila Real da Praia Grande, a primeira reunião
legislativa foi realizada onde hoje funciona o Hospital Santa Cruz, então casa
de dona Elena Casemira. Nesse período, algumas reuniões chegaram a ser feitas
na Igreja de Nossa Senhora da Conceição. Até 1822 os locais de reunião são
incertos, com fortes indícios que tenham ocorrido, em sistema de rodízio, na
residência dos três vereadores da época. Já em 1822 foi para um prédio no
Jardim São João, onde hoje funciona a Secretaria Municipal de Educação.
Em seus 200 anos de existência,
a Câmara de Vereadores de Niterói, como os povos nômades do deserto,
mudou de endereço por diversas vezes. Das casas de Elena Casemira, Felipe
Correia e Joana Helena Teodora da Cunha ao Palacete de José Maria Pinto
Peixoto. Passando pelo Jardim São João, pelas ruas da Praia, Saldanha Marinho,
Visconde de Itaboraí, e Conceição, com possível passagem pela Praça Martim
Afonso de Souza até o endereço atual, foi um longo caminho.
* Eduardo Garnier é
jornalista e integra a equipe da Assessoria de Comunicação da Câmara de
Vereadores de Niterói

Tagged: