Programação gratuita traz produções nacionais e internacionais com exibições no Cine Arte UFF e Reserva Cultural
  
Ainda há muito
o que ver e conhecer sobre o Meio Ambiente e o futuro do nosso planeta até a
próxima quarta-feira, dia 8 de abril, quando se encerra o 9º Filmambiente, o Festival
Internacional do Audiovisual Ambiental, que pela primeira vez acontece em
Niterói com sessões no Cine Arte UFF em Icaraí e no Reserva Cultural, no
Gragoatá.
Neste domingo, às 19h, haverá a exibição de curtas de animação no Cine Arte UFF, com produções internacionais. E às 21h, no Reserva Cultural, haverá a exibição do filme “Ponto sem volta”, uma produção dos EUA, com direção de Noel Dockstader e Quinn Kanaly.

Na segunda, dia 8, a atração principal é o filme Baía Urbana, do biólogo e cineasta Ricardo
Gomes, que apresenta
a ainda rica
biodiversidade da Baía de Guanabara.
Com a narração do músico e
compositor Pedro Luiz, que também assina a trilha sonora do documentário, o
filme teve a sua grande estreia em Nova York, durante a
Conferência Internacional sobre Oceanos da ONU. Ricardo Gomes, o
diretor do documentário, estará presente à sessão para conversar com o público.
MV5BMzg4MmFkMjgtM2MzNy00ZDY4LTg2YTAtNjc5NDYzZDYzYWE2XkEyXkFqcGdeQXVyNzc5NjU2MTk2540. V1 Cinema em Niterói: Filmambiente vai até a próxima quarta-feira
Na
terça-feira, dia 9, mais dois filmes da mostra competitiva do festival: Rio Sagrado (Des)sacralizado, que mostra
uma viagem pelo rio Ganges, um dos mais venerados e aviltados do mundo, e
Muito
Além de Fordlândia
, que aborda a exploração da Amazônia desde
a  tentativa de
Henry Ford de estabelecer lá uma plantação de borracha à crescente plantação de
soja na região e seus reflexos nos homens e na preservação da floresta.
Na quarta-feira, encerramento do
festival, a exibição do filme Acabou o
Amor
, no Reserva Cultural, contará com a presença do diretor Mert Kaya, da
Turquia. No filme, Kaya faz
uma conexão entre
as manifestações populares ocorridas no Parque Gezi, em seu país, e no Brasil,
quando aconteceram os protestos contra o aumento da tarifa de ônibus. É o filme
de estreia do diretor, em que ele procura respostas sobre esses protestos que
acontecem ao mesmo tempo, em locais tão distantes.
Ao final da sessão, haverá
debate com o diretor e será conhecido o vencedor da mostra competitiva do
festival, que exibiu, ao longo de sete dias,
34 filmes do Brasil, Reino Unido, África do
Sul, Canadá, Estado Unidos, França, Argentina, Turquia, Argélia, Índia, Irã e
México, sempre com entrada franca.
O
Filmambiente 2019 Niterói é uma realização da Amado Arte & Produção e
Prefeitura de Niterói, com apoio do Cine Arte UFF, Reserva Cultural e Quality
Hoteis.
Confira a programação do Filmambiente  nas redes sociais @filambientefestival ou no site www.filambiente.com