Foto2Breprodu25C325A725C325A3o2BLucia2BCantarino A despedida da Mestra
Faleceu, na manhã do dia 14 de julho, dona Lúcia Cantarino
Gonçalves. Lúcia era diretora da Escola Aldeia Curumim, em Pendotiba, Niterói, fundada
há 43 anos por ela e seu marido, o professor Dalton Gonçalves.
 Seu legado à educação é uma fonte de
inspiração para muitos. Em carta aberta à comunidade, a família Cantarino
Gonçalves e
  equipe escolar expressaram
seus sentimentos em forma de poesia:
“Lúcia sempre dizia que todo ser humano tem seu tempo e
que é nosso papel respeitá-lo.
                                  Ela
era um andarilha.
                                   Ela
tinha um olhar cheio de sol
                                   De
águas
                                   De
árvores
                                   De
aves.
                                   Ao
passar pela Aldeia
                                   Ela
sempre me pareceu a liberdade
                                   O
silêncio honrava sua vida.
                                                                           (Manoel
de Barros – adaptado)
Nas redes sociais, pais, professores e ex-alunos também
manifestaram seu pesar:
“Hoje perdemos nossa querida professora Lucia Cantarino
Gonçalves (…) Ela e seu esposo Dalton Gonçalves fundaram em 1973 uma escola
fantástica, onde os valores da ética e do respeito à individualidade são
vivenciados diariamente. Pioneiros em muitas ações pedagógicas, o legado por
eles deixado marca época na nossa cidade, no nosso estado. Lá aprendi a ser
professora e tive o privilégio de educar meus três filhos.
À Lucia, minha eterna admiração, gratidão e respeito”
Ana Schieck 
“Obrigado por tudo. Foi um grande privilégio”. Felipe Carino 
“Dona Lúcia é um exemplo de educadora de verdade, que ousou criando há mais de 40 anos a Aldeia Curumim já com foco na educação inclusiva.
Ela nos deixa um rico legado. Uma escola diferente, com foco no
solidário, no humanitário, voltada para a cidadania ativa, a partir do
diálogo e sempre com respeito ao próximo. Dona Lúcia foi, sem dúvida,
uma precursora da inclusão tão propagada nos últimos tempos. R
epresenta muito para nossa cidade, tendo contribuído de maneira especial na formação de milhares de pessoas que hoje tocam a nossa sociedade” – Felipe Peixoto, deputado estadual

O sepultamento de Lucia Cantarino será no Cemitério Parque
da Colina, às 12h do dia 15 de julho de 2016, sexta-feira.