A necessidade da elaboração de um novo Plano Diretor para a cidade de Niterói será debatida no próximo dia 3 de novembro, na Câmara de Vereadores de Niterói. Aberta à população, a audiência pública está marcada para começar às 18 horas, no Plenário Brígido Tinoco da Câmara. Proposta e aprovada em plenário pela Comissão Permanente de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, presidida pelo vereador Henrique Vieira (PSOL), a audiência tem o objetivo de abrir um canal de discussão sobre a revisão do Plano Diretor, uma demanda antiga da sociedade. Promulgado em 1992, no último ano do primeiro governo do ex-prefeito Jorge Roberto Silveira, o Plano deveria ter sido revisto dez anos depois, o que não aconteceu.
O vereador Henrique Vieira diz que interesses distintos estão se conflitando por conta de suas concepções de cidade e modelo de desenvolvimento. “A audiência pública se justifica no sentido do Poder Legislativo municipal atuar como mediador desses conflitos, ouvindo as partes envolvidas no intuito de dirimirmos esses embates, em conjunto com autoridades públicas municipais, que esperamos que estejam presentes na audiência, a fim de sistematizar e encaminhar ao Poder Executivo os entendimentos necessários para o bem estar da população”, ressalta ele.
Entre as muitas atribuições do Plano Diretor, cuja iniciativa de apresentação de um projeto de lei é do Executivo,  estão as questões relativas ao mercado imobiliário, ao transporte público, e viabilizar a urbanização e a regularização fundiária das áreas ocupadas por população de baixa renda.

Bombeiros

No dia 6 de novembro, às 9 horas da manhã, será realizada a primeira reunião entre o vice-prefeito Axel Grael e um grupo de Salva-Vidas do Corpo de Bombeiros de Niterói para debater melhorias nos postos de salvamento. A informação foi passada pelo líder do Governo na Casa, vereador Luiz Carlos Gallo (PROS). Na sessão da última terça-feira, um grupo de bombeiros, acompanhado do deputado federal eleito, Cabo Dassiolo estiveram no plenário da Câmara solicitando a abertura de um canal de diálogo com o Executivo.  
(com a colaboração ASCOM/CMN)
Tagged: , ,