13ª
edição do Curta-SE apresenta filmes do Brasil, América Latina e Península Ibérica
publico Cinema que une fronteiras
Público assiste a uma sessão do Curta-SE 13
Um festival
simpático, ensolarado e fresco como a brisa que sopra nos seis quilômetros da
bela praia de Atalaia, um dos cartões postais de Aracaju. Assim foi a 13ª
edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE), realizado
nas cidades de Aracaju, São Cristóvão, Laranjeiras e Estância entre os dias 16
e 27 de setembro.
Com mais de 100
filmes entre curtas e longa metragens, workshops, palestras, mesas redondas e
rodada de negócios, o festival atraiu os olhares artistas, cineastas,
profissionais e amantes do cinema do Brasil e do mundo para o Nordeste. Com a temática
de ‘Cidades Criativas’, o Curta-SE teve como proposta central despertar nas
pessoas discussões e questionamentos sobre as soluções criativas existentes no
local em que se vive.
“Tivemos a ideia
ano passado,  de chamar atenção das pessoas para a melhora da qualidade de
vida e para a evolução das cidades em diferentes movimentos criativos das
cidades: econômicos, culturais, de mobilidade, meio ambiente, entre outros, o
tema culminou com essas manifestações que se deram posteriormente”, explica
Rosângela Rocha, diretora Executiva do Curta-SE.
DSC 0663 Cinema que une fronteiras
As irmãs Deyse e Rosangela Rocha, do CurtaSE, ao lado de Luana Dias, do Festafilm e Antonio Costa Valente, do Festival de Avanca
Contando com mais
de 40 apoiadores, o Festival conta também com parcerias internacionais, tais
como o Festafilm Montpellier – festival de cinema lusófono e francófono que é
realizado todos os anos no Sul da França; e com o Festival de Avanca, em
Portugal. Os filmes premiados no Curta-SE são exibidos em mostras especiais
nestes Festivais.
Neste ano, o
festival bateu recordes de inscrições internacionais, 158 vindas da Espanha,
Argentina, Portugal, e Venezuela. Ao mesmo tempo, cresceu em 27% o número de filmes
sergipanos inscritos cresceu 27% . São Paulo, mais uma vez, foi o estado
brasileiro com o maior número de produções inscritas, 154, seguido pelo Rio de
Janeiro, com 141 obras.
         Para
saber mais sobre o Festival e conhecer os filmes participantes e premiados,
basta acessar o site http://curtase.org.br/.

Luana Dias viajou para o 13º
Curta-SE à convite do Festafilm – Festival de Cinema Lusófono e Francófono de
Montpellier.

Tagged: , , , ,