Por
 KAKAO Figueiredo
KKO.Studio
21
2711-3104
flavio venturini 32B 2BCopia Coluna Música no Ar (Som, Áudio e Tecnologia)
Aos 70 anos, Flávio Venturini lança o álbum orquestral
“Paraíso”, com regravações rebuscadas e com texturas clássicas de suas canções
de sucesso.
Já preparando um
novo álbum com inéditas para 2020, o jovem e eterno integrante da Banda 14 Bis
demonstra que está a pleno vapor e cheio de criatividade.
Em cena desde 1974, inicialmente como integrante
do grupo O Terço, Flávio Venturini construiu em 45 anos de carreira uma obra
singular que promoveu a interseção entre a MPB, o rock – em especial, o de
textura progressiva – e o som que podia ser caracterizado como pop brasileiro
na década de 1970.
Agora, o artista revisita esse cancioneiro na
atmosfera clássica do álbum “Paraíso”.
Disco de moldura sinfônica, a
obra
 junta Venturini com o contrabaixista Neto Bellotto, mentor do
grupo Do Contra, calcado nos toques de seis contrabaixos.
“Nascente”, “Planeta sonho”,
“Céu de Santo Amaro”,
Espanhola” e “Criaturas da noite”,
entre outras, estão registradas com novos arranjos e valem ser conferidas,
enquanto aguardamos o álbum de inéditas. Vamos ouvir!
Katy2B2BPerry2B5 Coluna Música no Ar (Som, Áudio e Tecnologia)
@ Um júri de Los Angeles, nos Estados Unidos,
concluiu que a cantora americana Katy Perry plagiou
seu sucesso de 2013 “Dark Horse” de uma música rap cristã. A corte
determinou o valor da indenização a ser paga pelo
plágio.
Um painel de nove membros decidiu que as semelhanças
entre a canção de Perry e “Joyful Noise”, de Marcus Gray, constituem
uma violação dos direitos autorais.
Durante o
julgamento, que durou uma semana, Perry foi ouvida como testemunha e garantiu
que sua canção era original.
Os advogados de Gray basearam sua alegação em um
trecho instrumental de 16 segundos copiado de “Joyful Noise”.
Isso demonstra a necessidade de registro das músicas de cada compositor.
O registro é feito a partir de uma
partitura da melodia e de uma cópia da letra, na Escola de Música da UFRJ, com o
pagamento de uma pequena taxa.
Certifique-se
de ouvir a melodia que está impressa na partitura.
Essa é a segurança do compositor. Vamos tocando!
Lian2Be2BFilhos Coluna Música no Ar (Som, Áudio e Tecnologia)
@ Parece que um novo Oasis está para chegar, e essa banda vem
direto da fonte: Liam Gallagher. O cantor, que está atualmente em carreira
solo, afirmou que o rumo natural para seus dois filhos do
meio, Gene e Lennon, é o de montarem um grupo juntos. Os rapazes
têm 18 e 19 anos, respectivamente. Os dois estão se observando… um de cada
lado. Ambos já têm bandas e tocam guitarra. Eu ainda não os ouvi cantar, então
vai ser uma surpresa quando eles abrirem a boca. Liam ainda falou um pouco
sobre o estilo que seus filhos vêm tocando: a música do Lennon é mais
‘espaçada’, tipo o Verve no início, bem relaxada. Enquanto a Gene é mais ‘na
sua cara’, estilo Arctic Monkeys. Eu apoio. Será que isso significa mais uma
geração de bandas com irmãos brigões? Estrutura os garotos têm, estudo e
incentivo. Vamos aguardar!
@ Vai ter mais show legal este ano. Dessa vez quem confirmou que vem
pra cá em dezembro é a banda de metal progressivo Dream Theater. A data do
Rio é 06 de dezembro, no VIVO Rio. O destaque da turnê The Distance Over Time
Tour é a apresentação do álbum Scenes from a Memory, de 1999, na íntegra. O
disco, um dos mais elogiados na discografia do quinteto, é conceitual e conta a
jornada do personagem Nicholas por sua vida passada. Estarão também no
repertório clássicos da banda, que tem mais de três décadas de carreira, e
músicas do mais recente disco, “Distance Over Time”, totalizando
cerca de 3 horas de apresentação. Verdadeiramente imperdível!