Como se prevenir e as principais dúvidas sobre o vírus


Coronavirus2B 2Bfoto2Breprodu25C325A725C325A3o2Binternet Coronavírus: o que você precisa saber
(reprodução internet)

No final de
2019, o mundo voltou a sua atenção para a China, após o país ter registrado os
primeiros casos do novo coronavírus. O COVID-19 – como ficou denominado – é de
uma família de vírus que causam infecções respiratórias, podendo provocar
sintomas mais graves, e levar à morte. Rapidamente, novos casos da doença foram
sendo registrados: Itália, Espanha, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos,
França, Brasil… À medida que a curva de infectados e a disseminação global aumentavam,
a Organização Mundial de Saúde decretava uma situação de pandemia mundial,
atingindo a 182 países, e obrigando a população a adotar medidas drásticas de
distanciamento social, como forma de tentar conter o avanço da doença.  

Até o fechamento
desta edição, mais de 1 milhão e 300 mil casos confirmados já haviam sido
registrados no mundo, ultrapassando 74 mil mortos pela doença. O CASA DA GENTE
preparou, a partir de dados compilados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) uma
série de perguntas e respostas a respeito do vírus, para você tirar suas
principais dúvidas.
foto2BPeter2BIlliciev Coronavírus: o que você precisa saber
(foto Peter Ilicciev)

Quais os sintomas do coronavírus?

Os sinais e sintomas clínicos do
novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado.
Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as
pneumonias. Os principais sintomas são: febre, tosse e dificuldade para
respirar.
Como o coronavírus é transmitido?
As investigações sobre transmissão
do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para
pessoa, ou seja, a contaminação é por contato. A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar
ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de
saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como
toque ou aperto de mão; e contato com objetos ou superfícies contaminadas,
seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.
A infecção pelo coronavírus pode provocar sintomas graves?
Sim.
Embora a maioria das pessoas infectadas apresente sintomas leves a moderados, o
novo coronavírus pode provocar sintomas mais graves e, inclusive levar à morte.
coronavirus covid 19 Coronavírus: o que você precisa saber

Como se prevenir?

As
maneiras mais eficazes de proteger a si e aos outros contra o Covid-19 são:
limpar frequentemente as mãos, cobrir a tosse com a curva do cotovelo ou um
pano e manter uma distância de pelo menos 1 metro das pessoas.
Quais são as pessoas consideradas como grupo de risco?
Pessoas com anemia falciforme, problemas
respiratórios, fumantes de longa data, hipertensos, diabéticos, pessoas com
doenças crônicas e idosos devem ter um cuidado ainda maior. 



Existe alguma vacina, medicamento ou tratamento para o
Covid-19?
Ainda não. Até o momento, não há
vacina nem medicamento antiviral específico para prevenir ou tratar o
Covid-2019. No entanto, as pessoas afetadas devem receber cuidados para aliviar
os sintomas. Pessoas com doenças graves devem ser hospitalizadas. A maioria dos
pacientes se recupera graças aos cuidados de suporte.
Possíveis vacinas e alguns
tratamentos medicamentosos específicos estão em fase de pesquisa, sendo
testados por meio de ensaios clínicos. A Organização Mundial da Saúde está
coordenando esforços para desenvolver vacinas e medicamentos para prevenir e
tratar o Covid-19.
Qual é a recomendação para quem suspeite que possa estar
com o coronavírus?
Em 80% dos casos, os sintomas de
coronavírus são leves, semelhantes a uma gripe. Nestes casos, o essencial,
segundo a Organização Mundial da Saúde, é evitar sair de casa. O Ministério da
Saúde recomenda ficar em repouso e tomar bastante água.
Se
precisar sair, deve-se evitar circular em lugares fechados, com muitas pessoas
e com pouca ventilação. Além disso, é preciso entender que ir ao trabalho ou à
escola com sintomas implica expor potencialmente outras pessoas à doença. Além
disso, ao tossir, deve-se colocar o antebraço ou um lenço na frente do nariz e
boca; utilize lenço descartável para higiene nasal; não compartilhe talheres,
copos, toalhas e demais objetos pessoais; e mantenha uma distância mínima de um
metro de qualquer pessoa.
Por que não são apenas as pessoas de risco que precisam
ficar isoladas?
Porque cada um tem seu papel na
transmissão. Estudos mostram que cada pessoa infectada transmite para até
outras três pessoas. Ao fim de dez passos, já são mais de 10 mil pessoas
infectadas. 
Quais são os critérios para aplicação do teste?
Pessoas com dificuldade
respiratória tem prioridade porque não há kits suficientes para todos que
procuram os serviços de saúde. A pessoa que não tiver sintoma grave deve ficar
em casa e circular o menos possível.
Em quanto tempo uma pessoa infectada de forma leve está
curada da doença?
Em média, as pessoas começam a
melhorar a partir do sétimo dia e ficam boas em cerca de 10 dias, devendo ficar
isoladas no mínimo por até 14 dias após o início dos sintomas.
Existe algum canal direto com o Ministério da Saúde para
tirar dúvidas sobre o novo coronavírus?
Sim. Para manter a população e
profissionais de saúde informados a respeito do novo coronavírus, o Ministério
da Saúde lançou um canal exclusivo e gratuito no WhatsApp, pelo número +55 (61) 9938-0031. Por
meio da ferramenta, é possível receber orientações sobre a doença, sobre o
tratamento e até protocolo de atendimento para profissionais dos postos de
saúde.

Tagged: , , , , , ,