Duas
gerações da dança de Niterói são destaque no exterior
Desir25C325A9e2BThompson2B 2Bfoto2Bdivulga25C325A7ao2B 2BSerge2BGabet Désirée Thompson e Luma Nunes
Désirée Thompson
(foto Sergio Gabet)
Algumas décadas de experiência profissional e outros tantos
quilômetros de distância separam Désirée Thompson e Luma Nunes na vida
“real”. Porém, o sucesso profissional, resultado da dedicação as unem
numa trajetória de sucesso, com reconhecimento no Brasil e no exterior. Ambas
artistas de Niterói, Luma Nunes acaba de ser selecionada para participar do
Festival TanzOlymp, que será realizado em fevereiro de 2017, em Berlim. Já
Désirée Thompson foi convidada a compor o Conselho Internacional de Dança,
organização parceira da Unesco.   
Morando desde 1993 em Paris, Désirée Thompson é franco-brasileira.
Com a influência de sua família, em especial a mãe Renée Simon,  mestre de dança e fundadora da companhia
Franco-Brasileira de Dança e Escola Brasileira de Artes, em Niterói, ela traçou
uma trajetória de vida dedicada à dança.
Bailarina, Coreógrafa 
e Pesquisadora,  Désirée Thompson
foi nomeada recentemente Membro do Conselho Internacional da Dança, parceira da
UNESCO. Ela recebeu o apoio do Presidente Geral 
do  Conselho Internacional da
Dança de Paris e o vice-presidente Constantin Kontogiannis para criar a
primeira sessão do Conselho Internacional da Dança no estado Rio de
Janeiro.  Ela atuará junto com  as sessões de São Paulo e Brasília, para a
divulgação da Dança no Brasil.
 “Para mim é
fundamental  reunir atores da dança: pesquisadores,
alunos, mestres… O conhecimento é essencial para o desenvolvimento de nossa
arte. Divulgando nossa arte fortalecemos nossa cultura e mostramos  a riqueza do nosso País. De fora podemos
constatar que o Brasil é riquíssimo e devemos explorar o que temos de
melhor”, conta Désirée.
O objetivo é de reunir escolas e personalidades de dança para
organizar  um encontro planejando
conferências, estágios, e estimulando os alunos e professores com a
Certificação Internacional remetida pelo Conselho.  Na França e no Brasil, Désirée procura o
apoio cultural de produtores, de instituições para apoiar esta iniciativa
unindo as cidades de Niterói e Paris.
Diretora artística da Associação Express-art, Désirée
Thompson elabora projetos artísticos multidisciplinares atingindo um público
amador e profissional. Para 2016, Désirée 
elabora também a peça “Herança Aller – Retour”, que será
apresentada em novembro na Casa da América Latina, em Paris.  Além disso, ela foi convidada para realizar
projetos no Espaço Cultural  Dansarte,
que acaba de ser inaugurado por Carla Simon, na cidade de Angers (França).
Para apoiar ou fazer parte dos projetos, basta entrar em
contato com Désirée através do email:
[email protected]
Luma2BNunes2B 2Bfoto2Bdivulga25C325A7ao Désirée Thompson e Luma Nunes
Luma Nunes
(foto Raphoto)



Rumo a
Alemanha

Com apenas 13 anos, a bailarina Luma Nunes acaba de conquistar
uma importante vaga no Festival TanzOlymp, 
que acontecerá de 16 a 20 de fevereiro de 2017, na Alemanha. A seletiva
brasileira  foi realizada no Teatro
Sergio Cardoso, na cidade de São Paulo teve mais de 100 concorrentes. Na
ocasião, Luma Nunes apresentou duas coreografias, uma de Ballet de Repertório
Tradicional, Swanilda – variação valsa do 1o. ato do Ballet Coppélia, e um solo
de Dança Contemporânea chamado Solitudine, coreografado por Natalia Valdannini,
do Studio Arte dos Pés. Luma foi selecionada com os dois solos e ainda deverá
se apresentar com mais duas coreografias.
“Tenho muitos planos para Luma, já que ela também
ganhou bolsa integral de estudos para a escola do Kirov Ballet, em Washington,
EUA, para aprimorar seus estudos e formação. Temos muito orgulho de acompanhar
o desenvolvimento desta linda artista”, conta Natalia Valdannini, maitresse e diretora do Studio Arte dos
Pés.

Para acompanhar todos os passos de Luma, basta curtir a fan
page no facebook: https://www.facebook.com/lumanunesbailarina/