Festa
de São Jorge vai movimentar Niterói e Rio
Dia2Bde2BS25C325A3o2BJorge2B 2Bfotos2BLuana2BDias2B 2BJornal2BCasa2Bda2BGente2B2B2528302529 Devoção e Fé
No dia 23 de abril, uma verdadeira legião de fiéis de São
Jorge se reúnem em todo o Brasil e no Mundo para celebrar a data consagrada ao
Santo Guerreiro. O CASA DA GENTE traz um resumo da programação prevista nas
Igrejas de Niterói e Rio para celebrar a memória litúrgica deste Santo
Católico.
Em Niterói, o Padre Wallace Dahan dos Santos, Pároco da
Igreja de São Jorge irá conduzir a Festa de São Jorge.  Nos três dias que antecedem o dia dedicado ao
Santo, haverá o Tríduo preparatório, sempre às 19h. No dia 20, o tema será
“A fé na vida de São Jorge”. Já no dia 21, o tema será “A
Esperança na vida de São Jorge”. Na véspera do dia do Santo Guerreiro e
último dia do Tríduo, o tema será “A caridade na vida de São Jorge”.
No dia 23, a festa do Glorioso São Jorge começa bem cedo, com a Alvorada às 6h
da manhã, com fogos de artifício. Em seguida, serão celebradas Missas Campais
em frente à Igreja, às 6h30, 8h, 10h30, 12h, 14h e 16h. Às 18h, sairá a
tradicional procissão, percorrendo as principais ruas do Centro da Cidade. A
Igreja de São Jorge fica na rua Alcides Figueiredo, 16, no Centro de Niterói.
Rio de
Janeiro
Dia2Bde2BS25C325A3o2BJorge2B 2Bfotos2BLuana2BDias2B 2BJornal2BCasa2Bda2BGente2B2B2528202529 Devoção e Fé
Na Igreja de São Jorge no bairro de Quintino, no Rio de
Janeiro, a programação terá início com o tríduo nos dias 19, 20 e 21 de abril,
com missa às 19h. No dia 21, haverá também a apresentação do Livro “São
Jorge – o poder do Santo Guerreiro”. Já no dia 22, véspera do dia do
Padroeiro serão celebradas Missas às 17h e 19h. No dia 23, durante toda a
madrugada haverá uma programação intensa: às 2h da manhã, o grupo  “Sambandorando” se apresentará para
os fiéis; às 3h30, show com o cantor católico Eliel Júnior; às 04h20, logo após
a Adoração ao Santo Guerreiro, haverá apresentação do grupo de teatro de São
Jorge. às 5h da manhã, o tradicional Toque de Alvorada, com queima de Fogos e
missa conduzida pelo Padre Dirceu Rigo. A partir das 7h até 14h, serão
celebradas Missas de hora em hora, com ápice às 16h, quando sairá a Procissão
conduzida pelo padre Dirceu Rigo.
Dia2Bde2BS25C325A3o2BJorge2B 2Bfotos2BLuana2BDias2B 2BJornal2BCasa2Bda2BGente2B2B2528222529 Devoção e FéOutro ponto tradicional de homenagens ao Santo Guerreiro é a
Igreja de São Gonçalo Garcia e São Jorge, no Campo de Santana, no Centro do
Rio. Neste ano, além do tríduo preparatório, no dia 23 haverá a Alvorada às 5h
da manhã, seguida por Missas Campais celebradas de hora em hora a partir das 8h
da manhã, com destaque para a Missa em Ação de Graças, celebrada pelo Cardeal
Dom Orani João Tempesta. Às 18h, dentro da Igreja, será celebrada a Missa dos
Militares. A paróquia irá realizar a procissão do Santo Guerreiro no domingo,
dia 1 de maio, logo após a Missa Compromissal. A Igreja fica na rua da
Alfândega, 382.

Dia2Bde2BS25C325A3o2BJorge2B 2Bfotos2BLuana2BDias2B 2BJornal2BCasa2Bda2BGente2B2B2528102529 Devoção e Fé
Quem foi São Jorge?
Todos os anos,
no dia 23 de abril, as celebrações a São Jorge mobilizam um grande número de
fiéis, que prestam homenagens, agradecem e fazem intercessões ao Santo
Guerreiro. Na Arquidiocese do Rio, neste Ano da Esperança, a história de Jorge
deve ser mais um exemplo a ser seguido na missão de testemunhar a fé e a
confiança em Cristo. Mártir, soldado cristão, nasceu no final do século III.
Devido à coragem com a qual proclamou sua fé em Cristo, na fidelidade até a
morte, sua vida e seu martírio foram narrados com descrições lendárias para
valorizar sua valentia e seu heroísmo e para edificar os fiéis. Daí, entre
outras, a lenda do cavaleiro que mata o dragão que importunava uma cidade. No
entanto, mesmo esta narrativa lendária, pode muito bem ser relida, no contexto
atual, como metáfora simbólica da vitória do cristão contra os inimigos,
especialmente o demônio, adversário de Deus e da Igreja, pois a vitória que
vence o mundo é a nossa fé.
O certo é que
São Jorge foi condenado, como tantos cristãos daquela época, por ter-se
renegado a reconhecer e adorar os deuses do império romano. Após superar vários
tormentos e cruéis torturas, foi decapitado como soldado e atleta de Cristo de
Jesus, tornando-se, desde então, herói da fé. 
A morte se deu
em Dióspolis, em Lida, na Palestina, no início do século IV. O papa Bento XIV
reconheceu São Jorge como padroeiro da Inglaterra. Ele é modelo de coragem e de
valentia em meio às perseguições dos inimigos de Cristo e de sua Igreja.
(fonte: site da Arquidiocese de
São Sebastião do Rio de Janeiro)

Tagged: , , ,