Artistas de Angola, África do Sul e Benin estão entre os destaques do evento gratuito, que acontece até o dia 17 de abril
CDC Angola 12Bfoto2Bde2BMpemba2BNyi2BMukundu Niterói realiza Encontros com África
Companhia de Dança Contemporânea de Angola
Prefeitura de Niterói realiza até o dia 17 de abril têm inicio o projeto “Encontros com África”, que celebra o parentesco cultural entre o Brasil e diversos países do continente africano. Artistas angolanos, beninenses, sul-africanos e brasileiros farão apresentações de música, dança, teatro e debates. Os eventos acontecem no Teatro Municipal de Niterói, com entrada franca. 
O projeto pretende estreitar os laços entre Niterói e as diversas culturas africanas que se mantém e se renovam, no constante movimento entre tradição e modernidade. “Neste momento em que o mundo inteiro observa o aumento da intolerância, promover a aproximação com um continente tão presente na nossa história é fundamental. Agradecemos a todos os que estão vindo, generosamente, apresentar sua arte em nossa cidade, dando início ao projeto”, afirma Marcos Gomes, coordenador geral do projeto.
Elias2BRosa2B 2BVida2Bde2BVassoureiro2B3 Niterói realiza Encontros com África
Espetáculo Vida de Vassoureiro

A abertura do projeto aconteceu no dia 7 de abril com a apresentação do grupo de jongo Folha de Amendoeira, em frente ao Teatro Municipal. No palco, a primeira atração internacional foi a Companhia de Dança Contemporânea de Angola. Na ocasião, houve também o lançamento do site “Malungo eu”, que reunirá informações atualizadas sobre artes africanas e que vai facilitar encontros e intercâmbios virtuais entre artistas e públicos dos dois lados do Atlântico.Com perfil colaborativo, o site terá atualizações constantes e também divulgará outras ações e atividades do projeto durante o ano.

A Companhia de Dança Contemporânea de Angola volta ao palco do Teatro Municipal João Caetano na sexta-feira, dia 8. No sábado e domingo, 9 e 10, as atrações são o músico niteroiense Elias Rosa, com o espetáculo “Vida de Vassoureiro”, em que narra causos, superstições e tradições brasileiras; e o cantor beninense John Arcadius, que mostra seu trabalho mais recente, “Vaudou-Mahi”, uma combinação de elementos africanos e jazzísticos.
Entre 13 e 17 de abril, “Encontros com África” dedica-se a Angola. A Fundação Sindika Dokolo realiza em Niterói parte da III Trienal de Luanda, que tem como tema: “Da utopia à realidade: da escravidão ao apartheid”. Na quarta-feira, dia 13, acontece o Fórum sobre Cultura Angolana abordando literatura, artes visuais e música.
Obrigado5 Niterói realiza Encontros com África
DJs do grupo sul-africano “Obrigado”

Na quinta, 14 de abril, o grupo teatral Elinga apresenta a peça “Laços de Sangue”, do autor sul-africano Athol Fugard. Sucesso internacional, a obra apresenta uma metáfora da segregação racial então vigente na África do Sul: em cena, dois irmãos, Zacarias, de pele negra, e Morris, de pele mais clara, filhos da mesma mãe, partilham um modesto quarto num subúrbio pobre de uma cidade sul-africana no tempo do Apartheid; a diferença de suas peles fez com que a mãe lhes desse uma educação diferente e vai determinar suas trajetória e também a relação entre eles.

A música volta ao palco do Municipal na sexta-feira, dia 15 de abril, com o cantor e compositor Ndaka Yo Wiñi, jovem talento que mistura ritmos tradicionais e novas sonoridades. A cantora Anabela Aya faz uma participação especial neste show e também no de sábado, a cargo do cantor Gabriel Tchiema. Um dos mais populares músicos angolanos, Tchiema apresenta um show tão empolgante quanto sua música. Os DJs do grupo sul-africano “Obrigado” encerram esta série dos Encontros comÁfrica fazendo a abertura do show do rapper Emicida no domingo, 17 de abril, às 17h, na área externa do Teatro Popular Oscar Niemeyer. 
A entrada de todos os eventos é gratuita, sujeita à lotação do Teatro.