Sucessos de 20 anos de carreira como “Marrom Bombom” e “Mina de fé” fizeram
com que o Grupo conquistasse um fã clube organizado 
e cheio de alegria e alto astral

Morenos 1585 Fabiano2BBacagni Os Morenos retornam em grande estilo
Depois de oito anos afastados da mídia, Os Morenos retornam
em grande estilo para reviver os 20 anos de carreira por meio de um formato de
espetáculo itinerante que vai invadir o Brasil, começando por São Gonçalo, numa
parceria com o tradicional Clube Tamoio.
Os Morenos deram início à temporada “20 anos e convidados”, na última quinta-feira (17), no Clube Tamoio. Com a formação original composta
por Alex Alves, Charlles André, Ezio San, Gilmar Pqd, Betinho Moreno e Marcelo
Moço, o Grupo apresentou os sucessos já consagrados pelo público, mas com uma
nova roupagem.
Além disso, entrou no repertório dos atuais shows músicas
inéditas. As canções “Teu charme” e “Mexe comigo” são apostas para essa fase do
Pagode Retrô. O diferencial de ter quatro vozes embalando as canções eternizadas
pelo público fará com que as novas músicas também tenham uma pegada forte, que
já é a marca registrada com a qualidade Os Morenos.
Morenos 1670 Fabiano2BBacagni Os Morenos retornam em grande estilo
(fotos Fabiano Bacagni/Divulgação)
Superação: lema do
retorno
Durante este período de ausência no mercado, os componentes
do Grupo tiveram que buscar novas formas para gerar renda. Servindo como
exemplo para as gerações de artistas subsequentes, a história de cada um
impressiona se compararmos a época auge dos grandes sucessos.
Ezio San e Alex Alves, hoje trabalham como taxistas. Marcelo
Moço é fornecedor de produtos para salão de beleza. Betinho Moreno e Gilmar PQD
participavam esporadicamente de alguns eventos de samba. E Charlles André vem
compondo músicas, tendo inclusive vencido o samba da Portela do carnaval de
2015. Muita aprendizagem e experiências fizeram com que eles chegassem a
seguinte conclusão: “separados não somos ninguém. Juntos, somos muito mais
fortes e a marca Os Morenos ainda continua viva na memória de tantos fãs”. Um
clássico exemplo de empreendedorismo.
Trajetória
Formado
em 1994,o grupo 
Os Morenos ficou
na memória do público com músicas como “
Marrom bombom“, “Mina de fé” e “Tá a fim de sambar“, fazendo com que o Grupo
conquistasse um fã clube organizado e cheio de alegria e alto astral.
O
primeiro trabalho foi lançado no Rio de Janeiro, no início dos anos de 1990,
pela gravadora BMG Ariola e vendeu mais de cem mil cópias. A música que deu
nome ao CD, “Marrom bombom”, foi o sucesso de 1995, chegando a tocar
na rádio 39 vezes no mesmo dia. Ainda na BMG, o conjunto gravou, no ano
seguinte, o CD “Teu charme”.
Em
1997, lançou “Nosso segredo”, pela gravadora Universal. Desse
trabalho destacam-se as músicas “Tô dentro, tô fora” e “Dança do
bambolê”. No ano seguinte, ainda pela Universal, gravou o CD “Tá a
fim de sambar”, com o qual alcançou sucesso nacional, vendendo 240 mil
cópias. Destacam-se nesse disco as músicas “Tá a fim de sambar”,
“Mina de fé”, “Olho grande” e “Pagodão dos
Morenos”, além da regravação da música “Aquele abraço”, de
Gilberto Gil.
Neste
mesmo ano, a convite de Rildo Hora, participou do disco “Casa de samba
3”, no qual junto com o grupo Os Originais do Samba, interpretou a faixa
“O lado direito da Rua Direita”, de Luis Carlos e Chiquinho, sucesso
deste grupo nos anos 70.
Em
1999, o grupo fez shows em Porto Alegre, Maceió, Fortaleza, Natal e Recife,
além do Paraguai, onde também faz sucesso e lançou seu quinto CD: “Pode
chegar”, puxado pela faixa “Cordeirinho”.
No
ano 2000, juntamente com outros artistas, o grupo participou do CD “Os
melhores do ano II”, no qual interpretou “Seu melhor amigo”
(Guilherme Lamounier) e, ao lado de Leci Brandão, “Auto-estima”,
autoria de Leci Brandão e Zé Maurício.