Brincadeiras Projeto resgata brincadeiras ‘de rua’ entre pais e filhos
Peteca, pega-pega, pique-esconde,
amarelinha. Se ao ler os nomes dessas brincadeiras você imediatamente
se lembrou da sua infância e sentiu uma saudade no peito, precisa conhecer a
Olimpíada de Brincadeiras Populares, que leva esses e outros
passatempos, promovendo um resgate afetivo das memórias infantis. A iniciativa
é patrocinada pela Secretaria de Cultura do Município do Rio de Janeiro –
através do Circuito Cultural/Passaporte Cultural.
Cada bairro que recebe a Olimpíada
conta com três dias de atividades que incentivam a integração das crianças umas
com as outras e também com seus familiares.
As atividades serão divididas em
quatro cores: azul, verde, amarelo, vermelho. No azul, é um espaço de
relaxamento e leitura, aonde as crianças poderão relaxar e exercitar a leitura;
no verde estarão panelinhas, cavalinhos, aonde procuraremos quebrar paradigmas
das ‘brincadeiras de meninos e de meninas’. No amarelo, procuraremos
trabalhar a coordenação motora, com brincadeiras como peteca; no
vermelho trabalharemos o raciocínio sistêmico, com jogos como pesca-pesca.
Segundo Denise Andrade, idealizadora
do projeto, a metodologia da Olimpíada nasceu a partir de uma demanda que teve
em casa: “O projeto surgiu a partir de uma queixa da minha filha, que reclamava
por que não brincávamos mais, porque eu não a
ensinava brincadeiras da minha infância”, relembra. “Eu não esperava
isso, então pensei em um projeto em que os pais pudessem brincar com seus filhos”,
complementa Denise.
 Anote na agenda
– Dias 22, 23 e 24 – Palácio do
Catete (área de diversão externa – parquinho), das 13h às 17h.
– Dias 29, 30 e 31 – Praça Corumbá
(Santa Marta/Botafogo), das 13h às 17h.