Ayrton Seixas
     
Salvem Icaraí!

Não faz muito tempo
que o saudoso maestro Sylvio Viana disse em uma de suas composições: “recanto
azul de minha cidade”. Falava de Icaraí, de “lindas morenas”, que marcavam
Icaraí como se fosse um pedaço de Paraíso. Hoje, a realidade é outra. As
calçadas são ocupadas por motocicletas, cachorrinhos e cachorrões, sacos cheios
de lixo e um morador de rua a cada esquina. Os ambulantes camelôs mudam de
ponto, sob o olhar “tolerante” da guarda pretoriana municipal, que se reúne nas
esquinas para discutir se o Fundo Monetário Internacional será afetado pela
proliferação das lagartixas ou das pererecas que habitam o Campo de São Bento.     

         O azul
dominante de outrora agora é escuro e companheiro de lixo urbano, garrafas pet
e cascas de toneladas de côco vendidos nos fins de semana em toda a orla da
praia e arredores.
         A
feérica iluminação da harmoniosa arquitetura do antigo e famoso Cassino Icaraí
virou uma “feira de amostras” de anexos aleatórios, que ignoram as tradições da
arquitetura dos anos passados.
         De minha
infância e adolescência, resta apenas lembrar do Campo de São Bento, do Cinema
Icaraí, hoje um misterioso refúgio de fantasmas materializados pelo abandono e
alimentado por demagógicas declarações políticas despidas de verdade.
       
camposaobento Salvem Icaraí!

  A
centenária igrejinha da Boa Viagem foi “escondida” pela modernidade eufórica de
um não identificado “disco voador” que intencionalmente a esconder para
justificar milhões que foram gastos por coisa de custo até hoje nçao
considerado alto. Que pena!

         Não
quero ser chamado de saudosista, mas até hoje tenho dúvidas quanto à
masculinidade rebolativa do “Zé Carioca” de Walt Disney e o patriotismo caboclo
de Carmen Miranda, que transformoua baiana de Salvador em árvore de Natal “made
in USA”. Alguém deve lembrar da bola pesada jogada em frente ao Clube
Central
e do navegador solitário, que brilhava com o médico
de alta competência e atleta autêntico – Dr. Kastrupp.
         Termino
fazendo um apelo aos jovens de hoje: – Salvem Icaraí. Nelson Rodrigues dizia
que o único defeito da juventude é não ter passado. Está na hora de, enquanto
deixarem, salvar o passado para garantirem uma velhice com saudade, mas
felicidade por ter vivido.
         Se o que
escrevi desagradou a alguns, peço desculpas. Os que recordarem tanta coisa com
as minhas palavras, meu muito obrigado. Não mudarei mais minhas ideias, pois
não tenho mais temores.

Ayrton
Seixas é médico, psiquiatra, artista plástico e jornalista, e tem 80 anos.    
Tagged: , , , , , , , ,