DivulgaC3A7C3A3obarbara2Braso2BThalita2BRebouC3A7as São Gonçalo: Salão Municipal do Livro começa amanhã
A escritora Thalita Rebouças é uma das atrações do Salão do Livro
(foto divulgação Barbara Raso)
Como foi noticiado na coluna de Washington Araújo de fevereiro, terá início amanhã, dia 10 de março, a abertura do I Salão Municipal do Livro de São Gonçalo. Com entrada gratuita, o evento vai ser realizado na I9, no bairro Camarão, até o dia 12, quando é comemorado o Dia Municipal de Incentivo à Leitura. Com a presença do prefeito Neilton Mulim e do secretário de Educação de São Gonçalo, Cláudio Mendonça, o início está previsto para as 15h.
Às 15h30 a contadora de histórias Kiara Terra vai apresentar “Obax – A coragem de inventar suas próprias histórias”, que ganhou o Prêmio Jabuti de melhor infantil, em 2011. O livro relata uma ficção ambientada na África, inspirada na publicação “African canvas, the art of west african women” (Canvas africano, a arte das mulheres da África Ocidental) e  nas fotos  da fotojornalista namibiana  Margaret Courney-Clarke.
A história se apropria de elementos culturais africanos e afro-brasileiros para relatar as aventuras de Obax, uma criança de imaginação fértil que inventava histórias que, de tão criativas, crianças e adultos não acreditavam. Depois de ter a ideia de partir pelo mundo ela decidiu que iria para provar a todos que sua história era verdadeira. De 18h às 21h haverá uma oficina com Kiara, com a temática “Como nasce um narrador”. Haverá 30 vagas. As inscrições serão feitas no local.
Já às 16h30 é a vez de Thalita Rebouças, que escreve para o público adolescente e é a escritora brasileira que mais vende publicações neste segmento no Brasil, subir ao palco. Ela vai ler trechos de seu livro “360 dias de sucesso”, que fala sobre sonhos, ídolos, romance, traição, escolhas e música. Lançado no ano passado, ele narra uma história de fama instantânea e efêmera relatando as aventuras de um grupo de amigos que vêem suas vidas virar de cabeça para baixo quando publicam um vídeo na internet e se tornam sucesso imediato na rede. De 17h30 às 18h haverá sessão de fotos e autógrafos com a escritora. Haverá distribuição de senhas.
Às 18h, a contadora de histórias Maria Clara Cavalcanti, do grupo Confabulando, se apresenta no espaço “Canto de Contos 1”. E, de 18h30 às 21h, estará à frente de uma oficina de contação de histórias, no Espaço Affonso Romano de Sant’Anna.
Simultaneamente, os poetas gonçalenses Rodrigo Santos, Romulo Narducci, Matheus Goudar e Carlos Eduardo Vitorino vão se apresentar durante 40 minutos e desenvolver o tema “A nova poesia gonçalense – Uma Noite na Taverna e Coletivo Ágora Urbana”.
Às 18h30, no espaço “Cantos de Contos 1”, a jornalista, radialista, publicitária e escritora Cláudia Cataldi fará a leitura das histórias bilíngues “A Família Salada” e “O sol que queria nascer de noite”.
No mesmo horário, o proprietário da livraria Gutenberg de Icaraí, Antônio Eduardo Gomes, vai recitar poemas do poeta português Fernando Pessoa no stand da livraria. Especialista em Educação Bilíngue, Cláudia Spitz dará uma palestra com o tema “Ouvindo histórias, fortalecendo laços: a importância das histórias na educação bilíngue”, a partir das 19h30, no espaço “Canto de Contos 1”.
No mesmo horário, no palco, a coordenadora de Educação Integral, Shrilei Victorino, e o doutor e mestre em literatura brasileira Érico Braga vão proferir a palestra “Gosto Literário – Pra não dizer que não falei dos livros”.
“Acreditamos que a leitura é o caminho para transformar a realidade. É um investimento a longo prazo, mas seguro, que forma cidadãos pensantes, responsáveis e críticos”, ressaltou a coordenadora municipal de leitura Isabel Tubino, que é doutora em linguística e coordenadora do Comitê do Programa Nacional de Incentivo à Leitura (Proler) em São Gonçalo.
As atividades estão sendo custeadas pelas editoras, em contrapartida ao espaço oferecido pela secretaria de Educação e aos stands fornecidos pela secretaria de Cultura. Uma moeda criada especificamente para o evento – e batizada como gonçalinho – será distribuída na rede municipal de ensino. Alunos do Ensino Fundamental vão receber 100 gonçalinhos, enquanto os do 2º segmento terão direito a 200 gonçalinhos. Já os professores vão ganhar 300 gonçalinhos e as equipes das escolas (formadas pelo diretor, orientador pedagógico e mediador de leitura) vão receber 600 gonçalinhos para adquirir livros para as unidades de ensino.
Tagged: , ,