De livros corporativos a biografias familiares, editora preenche uma lacuna pouco explorada no segmento editorial.

O exercício da escrita é uma forma de documentar histórias, sejam elas individuais ou coletivas. Foi partindo dessa premissa que a jornalista e escritora Verônica Oliveira iniciou suas atividades literárias à frente da Texto & Café Comunicação e Editora, em 2018. Desde então, ela tem se dedicado em “transformar emoções em palavras”, tornando a expressão um slogan que define o propósito da empresa.

Baseada nessa missão, nos últimos três anos, a Texto & Café foi responsável pelo lançamento de livros institucionais ou que contam trajetórias familiares. “Muitas vezes, as pessoas desejam escrever ou tem até algumas ideias na cabeça, mas, por conta de vários fatores, não conseguem colocar no papel”, contextualiza. Ao ver nisso um nicho de mercado, a jornalista coloca a sua técnica de “contar histórias” a serviço desses clientes.

veronica Dando asas à sua imaginação

Com a pandemia e as inúmeras incertezas decorrentes desse momento, existe uma tendência crescente das pessoas desejarem registrar suas histórias em um produto editorial. Muito por conta disso, nos últimos meses, a escritora já transferiu para o papel a trajetória de uma família portuguesa de classe média do Rio de Janeiro e se dedica à produção do livro de uma profissional liberal.

Recentemente, lançou o livro do Somos Empreendedoras intitulado “Adaptar-se é preciso – Histórias de mulheres que conquistaram o protagonismo em seus negócios”, entrevistando 12 mulheres e escrevendo suas trajetórias de vidas, com foco nas adaptações que tiveram que assumir para se manterem ativas no mundo corporativo.

Novos rumos

Percebendo essa nova fase, a fundadora da Texto & Café se aliou a mais duas empreendedoras, Queila Moraes (Queila Moraes Planejamento e Gerenciamento de Projetos) e Thaís Garcia (gráfica Printmill) para juntas tocarem novos projetos. Na trilha de títulos a serem lançados nos próximos meses estão outra biografia familiar e o segundo livro que aprofunda a temática do empreendedorismo feminino. O objetivo é escrever obras que tenham como mote a particularidade de contar uma boa história, informar ou motivar.

Juntamente com Queila Moraes e Thaís Garcia, Verônica deseja trazer à luz importantes biografias e livros corporativos que possam atender a um segmento ainda pouco explorado. O trio está à frente de um projeto batizado pelo nome de “Mentes que brilham – sua história tem o poder da transformação”, que promete registrar trajetórias brilhantes de empreendedoras e histórias corporativas a serem eternizadas.

Muito voltada para o lado criativo da escrita, mas sem perder a objetividade das palavras, Verônica responde pela assinatura de importantes trabalhos, como o livro da “Associação Médica Fluminense – mais de 100 anos de amor à Medicina” e outro que conta a trajetória institucional do GayLussac, ambos lançados pela Texto & Café, assim como o “Adaptar-se é preciso”, do Somos Empreendedoras.

Na área da comunicação, além da assessoria de imprensa, outra expertise da empresa está apoiada nas publicações impressas, como o Jornalito e a revista Grão. Nesses dois lançamentos do GayLussac, a jornalista teve participação em conjunto com a equipe de profissionais da escola. Nada mal para quem sempre nutriu verdadeira adoração pela escrita e pelos livros. “Quando jovem, meu primeiro salário foi gasto em uma tradicional livraria de Icaraí. Sempre sonhei em tornar-me uma escritora”, confessa.